quarta-feira, 26 de março de 2008

a consulta custa cem


Ontem fui ao otorrinolaringologista, que examinou minha garganta minhas narinas e meus ouvidos. Após me advertir dos benefícios do cigarro (ao câncer de laringe), o doutor gentilmente limpou a cêra dos meus ouvidos - o que me deixava com a audição debilitada - e reafirmou que não adianta fazer nada, o melhor mesmo é ficar longe do cotonete porque ele empurra tudo pra dentro e uma hora até periga sair do outro lado se não houver cérebro suficiente no meio. Também achou meu tímpano um pouco retraído (é porque ele é tímido, doutor) e pediu um exame de audiometria para ver se ainda escuto tudo o que deveria, como os conselhos da vovó que sempre diz para eu botar um agasalho porque vai chover. Modestamente, eu acho que vou tirar uma nota boa no exame, porque gosto de ouvir as coisas e, por mais que o volume dos alto-falantes sempre termine mais alto do que começa, acho mesmo é que vou ouvir até os apitos inaudíveis que deixam os cachorros loucos e morrendo de raiva.

terça-feira, 25 de março de 2008

mais um pra gaveta



Esboço de reportagem em quadrinhos que eu e o Rapha íamos tentar vender prum jornal aqui de Brasília em que ele trabalhava. Na verdade esse era apenas um teste pra verdadeira reportagem, sobre o famoso vendedor maluco de arnica dos ônibus da capital. Que, por sua vez, era o cartão de visitas para a reportagem mais ambiciosa sobre o uso e o comércio de drogas baratas na universidade. Nem chegamos a começar, muito menos mostrar por lá... (isso me lembra outra história)
Agora o bicho pediu demissão e vai pro concorrente. Quem sabe ainda não dá certo?

quinta-feira, 20 de março de 2008

memória

Vou começar a repetir
o nome das pessoas
no momento em que ouço,
pra não esquecer
com tanta facilidade.

sábado, 8 de março de 2008

Quadrinho é coisa de mané

Primeira página duma história que estou fazendo pra revista BAÚ, do Rio.

quarta-feira, 5 de março de 2008

Fragmentos

Dum quadrinho que mandei pra revista de TERROR do Góes, prevista pra sair em Junho.
Trata-se da história de Marilu, uma femme-fatale-galinha-vespa-mutante-assassina como todas as outras, e dos palermas que cruzam seu caminho.




segunda-feira, 3 de março de 2008

Calavera

.............. Era tão inconstante
.................que mal conseguia
..................manter os vícios
*
*

CURRICULUM ABSURDUM

..Estêvão, 22 Anos, Brasileiro, Solteiro, Sem Filhos, Atualmente Desempregado.
..Mora na Avenida Dom Bosco, primeiro residencial à direita, terceiro conjunto, última casa da rua, andar superior, último quarto no final do corredor.
..Brasília, Distrito Federal, Brasil.
..stevz stevz @ gmail . com

..Tem - somados os dois olhos, a distância e os óculos - aproximadamente cinqüenta graus de miopia. Isto sem falar no astigmatismo.
..Não escuta muito bem do ouvido esquerdo quando lhe falam da direita, nem do direito quando lhe falam da esquerda. Mas perfeitamente, dos dois, quando lhe falam pelas costas.
..Possui de fábrica um par de olhos, um par de orelhas, um par de mãos e braços, um par de pernas e pés, um par de mamilos, um par de nádegas, um par de testículos, um par de pulmões, um par de rins e um par de ases na manga.
..Perdeu o senso de humor no inverno de 85 - após ter sido despejado do lugar em que morava já há nove meses - e até hoje não encontrou.

..Músico-compositor, desenhista-ilustrador, cartunista-quadrinhista, colunista-editor.
..Pretensão salarial aberta a negociação. Disponibilidade de horário: período integral. Disponível para trabalhar em outra cidade, outro estado, outro país, outro planeta.

..Pegou onze anos de escola, dos quais cumpriu ainda 5 semestres de universidade por falta de bom-senso.
..Abandonou a escola de música, a universidade e o itamaraty. Mesmo assim, desenvolvendo-se autodidata em todas essas áreas: a música, o desenho e a diplomacia.
..Diploma em Inglês Avançado.
..Harmonia e Modalismo no curso de verão, Música Universal no festival de inverno.
..Além de todas as citadas qualidades, também participou em uma aula do curso de culinária mexicana, na qual a professora o deixou mexer a panela.

..Com a sua música já se apresentou em um açougue, um auditório governamental vazio, um corredor da universidade, uma praça, uma rodoviária, um bar e dois cafés. Tendo faturado, no total, a modesta quantia de dez reais, uma bituca de cigarro, um cartão telefônico usado, uma laranja, e um sorriso.
..Trabalhou, durante 2 páginas, ilustrando textos para revista de curiosidades científicas com distribuição nacional.
..Desenvolveu roteiro e trilha sonora para modestos curta-metragens digitais sem-pé-nem-cabeça para festivais obscuros.
..Também já ilustrou livros infantis, paredes de centros acadêmicos, cenários de peças teatrais religiosas, cartazes de churrasco, tatuagens, guardanapos e carteiras de colégio.

..Sabe ler as horas. Dirige. Ainda não decidiu se prefere as obsessões-compulsivas ou as compulsões-obssessivas. Toma o café sem açúcar. Jamais acertou mais de 2 números na quina.