sexta-feira, 27 de março de 2009

4.

...— As cartas não mentem, minha amiga. A boa ou a má notícia primeiro? Veja bem, esta aqui de cabeça pra baixo revela perigo iminente, se eu fosse você tomaria muito cuidado ao atravessar a rua, vai saber. Já esta outra indica claramente uma boa surpresa para alguém próximo, sorte no jogo ou no amor.
...Ou será o contrário? Na dúvida consulto ainda as outras cartas na manga: i-chings, búzios e bolas de cristal; borra de café, palitinhos e as linhas da sola do pé. Pois bem, é isso mesmo, os astros me informam, os oráculos confirmam: desta vida ninguém sai vivo, quem não chora não mama, de ontem em diante o amanhã é hoje.
...Ela ouve atentamente, acena com a cabeça, aceita a previsão da dança do destino e a tarifa do serviço.
...— Aqui a conta mais os dez por cento, aceitamos todos os cartões. Que nada, obrigada você. Volte sempre.
...Essas dondocas realmente levam isso a sério, ainda bem. O gato também agradece: sem elas, nada de leite e ração. Para comemorar até deixa uma lembrancinha na caixa de areia, se espreguiça ronronando, quase vira pelo avesso e salta pra cima da televisão: seu lugar preferido.
...Enroscando os bigodes nas antenas com peruca de palha de aço, preto-e-branco tal qual a imagem mal-sintonizada na tela, vidente mesmo é ele. E é só eriçar os pêlos das costas e do rabo desse jeito que lá vem tragédia na certa.

Um comentário:

Luda Lima disse...

gosto pacas.
poxa, devia ter vindo antes. tu fala minha lingua.

bitoca!