quinta-feira, 5 de março de 2009

amor de supermercado

...Conheceram-se na seção de enlatados, ao alcançarem ao mesmo tempo a última lata de sardinha — vencida. Resignaram-se os dois, contentando-se com as ervilhas e salsichas, respectivamente — o que provou-se uma sábia decisão no final das contas. Mas ainda não chegamos às contas, muito menos ao final. Riram-se ao esbarrar de novo um no outro nos artigos de limpeza, comparando preços de sabão em pó. Na terceira coincidência, decidiram percorrer logo as listas de compras juntos, que afinal eram muito similares. Conversa vai conversa vem, escolheram batatas, cebolas e abobrinhas; pesaram lagartos e maminhas; estocaram granola e farinha. Mas no que não coincidiam, completavam-se: ela levava areia de gato, ele ração de cachorro; ela arroz, ele feijão.
...Foram conhecendo-se melhor ali, entre os extratos de tomate e pepinos em conserva. Ao chegarem aos laticínios já eram almas gêmeas, fazendo planos de encher a geladeira com mais freqüência. Passando pelas fraldas e mamadeiras, os olhos dela brilharam um pouquinho, mas pegou apenas talco para disfarçar. “Chulé”, disse brincando. Já tinham essas liberdades que vem com a intimidade.
...Discutiram pela primeira vez na seção de vinhos: ele preferia os tintos, ela os brancos e rosês. Reconciliaram-se logo em seguida, junto aos rolos de papel higiênico de folhas duplas. Chegaram mesmo a dividir a pasta de dentes sensíveis e o fio-dental mentolado, os congelados em promoção — ele tinha cupons — e o xampu 3 em 1.
...Até que, na fila do caixa, ela o pegou no flagra bebendo a caixa de cerveja do carrinho ao lado com os olhos. Foi o bastante para o rompimento. Na verdade todo o relacionamento já andava abalado desde o incidente do leite desnatado e do fiasco da pomada para hemorróidas. Pagaram com cartão: ele no débito, ela no crédito. Empacotaram os seus bens, despediram-se com um seco aceno de cabeça e não se viram desde então.

3 comentários:

Gomez disse...

isso tá muito bom.

laudelino disse...

simplesmente ducaralho! bravo! bravo!

ê. disse...

valeus.