segunda-feira, 1 de agosto de 2011

aleatórios

do alto do muro
grita o dedo-duro:
terra à vista!
ou em 500 vezes sem juros,
juro!
sem embromação

o que veio primeiro:
o ovo de colombo
ou a galinha de colombo?

ser humano
é tão século passado

obsoleto absoluto

de grão em grão o inferno está cheio

enquanto isso,
a galinha dos ovos de ouro
enche o papo
dos ovos de outra

omelete
téte a téte

mas nada disso importa

o que vale é a
popular
idade

idade não é documento

antes cru do que mal passado

antes sol do que fá desafinado

o inferno é uma grande fila
com senhas intermináveis

o inferno é
uma sala de espera com as obras completas de dante

sorria e acene

cérbero abana os três rabos

quente viu, quente vê

furo de reportagem:
a curiosidade matou
a cidade

a curiosidade matou o fato

artes marciais marcianas

o que vale é a entonação

os dias são todos iguais,
a gente é que não

4 comentários:

biu disse...

só me dá orgúi

p.mello disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Paulo Mello disse...

Fantástico.

Marcelo Costa disse...

Massa!